RuPy Campinas 2015

Na semana passada participei do RuPy Campinas. Há anos que não ia em algum evento de programação e foi divertido rever algumas pessoas e conhecer outras. :)

Deixarei aqui links para as apresentações que assisti.

Python e a Invasão dos Objetos Inteligentes

Autor: João S. O. Bueno
Slides

O JS trabalhou comigo por uns meses e me ensinou um bucado de Python, então assistir uma apresentação dele foi bem divertido.

De todos os exemplos que ele mostrou, o que mais gostei foi o de Programação Reativa em Python, que vocês podem ver aqui. Essencialmente, é a implementação da engine de uma Spreadsheet em cerca de 30 linhas de código.

Tunando seu código Ruby

Autor: André Luis Anastácio
Slides

Foi uma palestra bem rápida. O mais interessante foi descobrir a gem benchmark-ips. Senti falta de alguns exemplos concretos, i.e. como refatorar código a partir de alguns benchmarks bem feitos.

A evolução de uma arquitetura distribuída

Autor: Guilherme Garnier
Slides

Ouvi novamente sobre algumas coisas que não ouvia há um tempo, como a pattern Circuit Breaker. A história foi parecida com o que vi em outras empresas, o monolito inicial tornou-se difícil de manter e foi quebrado em micro-serviços. No final, percebi que preciso aprender a usar o Docker o quanto antes. :-)

Novas linguagens: o que vem depois do Ruby

Autor: Fabio Akita
Slides

Uma das duas melhores palestras do dia. O ponto alto da palestra foi o grafo de linguagens de programação que o autor montou, mostrando quais linguagens influenciaram outras ao longo do tempo. Podem vê-lo no repositório:

github.com/akitaonrails/computer_languages_genealogy_graphs

Ele citou diversas linguagens curiosas, algumas das quais eu tive o prazer de experimentar, como Ada e Prolog.

A parte mais útil da apresentação foi quando ele comentou sobre a LLVM e como um monte de linguagens a está utilizando agora, e.g. Swift. Apesar dos vários pontos positivos que ele citou, o que mais me marcou foi que fiquei com uma vontade imensa de aprender mais linguagens de programação… enfim, acho que vou adicionar Swift à lista das que quero aprender.

Girando Pratos: Concorrência com Futures em Python

Luciano Ramalho
Slides

Outra palestra realmente boa. Faz um tempo que não uso nada de Python que não seja o NumPy, SciPy ou o Scikit-learn, mas fiquei com vontade de brincar de concorrência (muito embora precise terminar o Parallel and Concurrent Programming in Haskell primeiro…).

As duas bibliotecas usadas na apresentação são a threading e a asyncio.

Leave a Reply